lunes

Por onde andam os ex-integrantes de algumas famosas "Boybands" dos 80s/90s - Primeira parte

Eles foram ídolos adolescentes de famosos grupos entre os 80s/90s, tiveram tudo: fama, sucesso e dinheiro. Depois que saíram dos grupos realizaram diferentes atividades, alguns continuam no meio artístico e outros já não. Saiba o que eles andam fazendo:


Afonso Nigro: Ex-integrante do grupo Dominó



Afonso foi um dos vocalistas principais do grupo Dominó. Atualmente Afonso tem uma agência de mídia digital, organiza shows pelo País inteiro com artistas como: Paulo Miklos (Titãs), Toni Garrido, Roger (Ultraje à Rigor), Nasi (Ira), Ed Motta, Luciana Mello, Paula Lima entre muitos outros....  faz  seus próprios shows,  assina variás trilhas musicais de programas do SBT e Record. Também dirije a banda do programa "Hora do Faro" do Rodrigo Faro na Record e vende com exclusividade os shows e palestras do Roberto Justus. "São três telefones tocando sem parar... não paro nunca!", diz Afonso. 

Da época do Dominó, Afonso guarda muitas lembranças: "Foram oito anos intensos. Com 14 anos, tinha apartamento, carro importado... tivemos a sorte (o que obviamente não achávamos na época) de ter bons tutores, pessoas que guardavam nossa integridade física e psicológica. Então, ninguém virou drogado, louco, nada do tipo... e poderíamos, viu? Os anos 80 produziram ídolos que provocaram muita histeria. Havia meninas acampando em frente à nossa casa, não podíamos sair na rua... Esse acompanhamento manteve nossos pés no chão".

Sobre a fama e o assedio das fãs, Afonso diz: "Começou quando eu tinha 14 anos. Todos os quatro integrantes vinham de famílias humildes. Mas vivi episódios inesquecíveis. Imagina o que é não poder sair do hotel, não poder colocar a cara fora de casa... tudo isso marca sua adolescência de maneira irreversível. Pode parecer clichê, mas se você não tem uma família bacana, como era meu caso, pode crescer sequelado..."

Afonso ainda mantem contato com alguns dos outros ex integrantes do Dominó, Marcos Quintela foi padrinho do seu casamento e são muito amigos até hoje. Marcelo, outro dos ex integrantes do grupo Dominó também foi padrinho do casamento,  mas perderam contato, e com o Nill já faz tempo que Afonso não fala.

Alex Gill: Ex-integrante do grupo Polegar



Alex foi um dos vocalistas do grupo Polegar. Em 1994 o Alex deixou o grupo e montou seu próprio estúdio de gravação onde começou a trabalhar com produção musical, compondo, fazendo arranjos musicais, gravando diversos cantores e bandas. 
Este ano Alex esta lançado o seu novo CD solo que se chama "Livre Pra Amar" um álbum de músicas inéditas/autorais e  ja esta começando a divulgar a música: "Eu Só Quero Ser Feliz". O CD conta com a participação do tenor Jorge Durian, do amigo e ex integrante do Polegar: Marcelo Souza, e da apresentadora, atriz e cantora Regiane Brunnquell. Alex também estava  apresentando um programa chamado Geração 3D, junto com Fausto Fasan, Ricky Colavitto, Matheus Toniazzi e Rodrigo Perez, pela rede TvGeraçãoZ.  

Entre as melhores lembranças  da época do Polegar, Alex diz: "Quando estávamos gravando os tapes em estúdio, as nossas viagens gravando nossos video-clipes, o reconhecimento do nosso trabalho e esforço quando recebemos os discos de Ouro, Platina, Platina Duplo…enfim o Polegar me deu muitas coisas boas e é por isso que sempre terei o maior carinho e orgulho de ter feito parte da história da banda". 

Sobre a fama: "Nunca me preocupei muito com essa coisa da fama, sempre encarei a música como um trabalho que tem suas fases. Um dia você está em mais evidência na mídia, outro você  está um pouco menos e assim por diante, é como um ciclo que vai alternando sempre. Pra mim o mais bacana era poder fazer aquilo que eu mais gosto que é cantar e tocar; ao mesmo tempo passar mensagens de amor, carinho, otimismo e levar alegria pras pessoas que curtiam o nosso trabalho".

Ao perguntar ao Alex sobre o assedio das fãs: "O assedio na época foi muito intenso e gratificante ao mesmo tempo. Tivemos muitas histórias de meninas que fizeram loucuras para chegar pertinho da gente em viagens, festas organizadas pelos nossos fã-clubes, shows, entrevistas em rádios, programas de tv, etc… A gente nem podia andar pelas ruas, eu procurava ser sempre muito discreto.(risos)".

Pra quem quiser curtir e acompanhar a carreira do Alex é só acessar: 
www.facebook.com /alexgillassesoria 
www.alexgill.com.br 
Geração 3D: http://www.tvgz.com.br   

 Marcelo Souza: Ex-integrante do grupo Polegar



Marcelo era o guitarrista do grupo Polegar, depois de muitos anos fazendo sucesso ele resolveu se dedicar a outra profissão e desde 2002 ele é advogado.

Entre as lembranças da época do grupo Polegar,  Marcelo diz:
"Tenho muitas lembranças, principalmente conhecer culturas e pessoas diferentes. Não posso esquecer de mencionar os shows, as brincadeiras com os amigos, enfim tudo que envolvia um único show e quando ficávamos sabendo de turnê era maravilhoso".

Com exceção do Ricardo, Marcelo ainda mantém contato com quase todos os outros ex-integrantes do grupo, Alex esta produzindo o CD da banda dos filhos do Marcelo, chamada "Santa Cruz". Este ano Marcelo resolveu voltar a musica e gravou uma participação no novo álbum do Alex. 

Denis Schlang: Ex-integrante do grupo Polegar


Denis foi outro ex-integrante do grupo Polegar, ele fez parte da segunda formação do grupo. Ao deixar o grupo dedicou se a outra carreira y atualmente ele é Delegado da Polícia em Santa Catarina.

Entre as melhores lembranças da época do Polegar, Denis diz: "O carinho das fãs e o assédio. Era muito bom, ganhávamos vários ursinhos de pelúcia, carta, cartazes, etc...Me marcou também a adrenalina de subir no palco para cantar diante de milhares de pessoas, era simplesmente maravilhoso, de forma que não tenho palavras para descrever tamanha emoção".

Sobre voltar ao meio musical: "No momento não, pois na musica eu sentia uma certa instabilidade financeira, eis que as vezes ganhava bastante dinheiro, pois fazia vários shows, porem , quando caíram as vendagens de CD, senti que o numero de shows começaram a despencar mensalmente, de forma que não sentia mais segurança financeira na carreira, algo que eu sempre almejei".